Rendimento da Poupança: será que vale a pena?

Saiba as vantagens e desvantagens sobre a poupança. Descubra duas alternativas mais vantajosas para investir seu dinheiro.

Poupança vale a pena? Saiba todos os detalhes sobre essa dúvida.

Em primeiro lugar, independente do rendimento da poupança, ela se mostra um dos investimentos preferidos dos brasileiros.

Isto porque oferece facilidade para investir, sacar, e ainda não sofre tributação de imposto de renda.

Várias notas de cinquenta reais uma em cima da outra.

Nesse sentido, a poupança se mostra mais confiável para que as pessoas criem suas reservas.

Principalmente por sempre estar presente nas diversas famílias, e pela praticidade em criar e operar este tipo de aplicação.

A poupança tem estes vários aspectos que deixam o seu acesso mais fácil.

Porém, devido a algumas de suas características, não deixa o seu dinheiro crescer de forma satisfatória.

Então fica o seguinte questionamento: vale mesmo a pena deixar o seu dinheiro aplicado na poupança?

Há alternativas que sejam mais vantajosas com rendimento superior à ela? É sobre isso que iremos te alertar aqui.

FIQUE POR DENTRO DE TUDO

Hoje em dia o cenário de investimentos se mostra amplo e com diversas opções para o investidor.

Sendo assim, a poupança com o tempo se tornou o investimento com menor procura para guardar seu dinheiro.

Se já representou garantia de segurança para as reservas, hoje a caderneta de poupança passou a ser pouco atrativa.

Isto porque a taxa básica de juros foi colocada em quedas constantes desde 2016, chegando a representar prejuízo quando comparada à inflação.

Em outras palavras, você guardaria seu dinheiro, e o retorno acrescido dos rendimentos teria menor poder de compra do que antes.

SAIBA MAIS SOBRE A POUPANÇA

Mão com caneta acompanhando gráfico e outra mão fazendo cálculo na calculadora.

Com os juros baixos, a poupança passou a render menos devido a uma regra criada pelo Banco Central em 2012.

Foi estipulado que quando a taxa básica de juros (Selic) estivesse acima de 8,5% ao ano, a rentabilidade da poupança seria de 6,17% ao ano (0,5% ao mês) + Taxa Referencial.

Entretanto, se a Selic for igual ou menor que 8,5%, a poupança terá seu rendimento igual a 70% da Selic + Taxa Referencial.

QUANTO RENDE A POUPANÇA?

Nos dias de hoje, a poupança rende 0,5% do valor investido + a taxa referencial (TR) por mês.

A Taxa Selic no momento rende 9,25% ao ano e a TR está em 0%, ou seja, um rendimento de 6,17% ao ano na poupança.

A Selic é a taxa básica de juros do Brasil que é uma das ferramentas do governo para o controle da inflação e para estimular a economia.

O valor do rendimento da poupança vai cair na sua conta após o resgate e sem desconto de imposto de renda.

DESVANTAGENS DA POUPANÇA

Homem segurando quadro na frente do próprio rosto com imagem de cara triste.

Em primeiro lugar, apenas analisando a taxa já é possível ver a desvantagem de deixar dinheiro na poupança.

E além disso, ainda existem outros detalhes sobre ela que ainda tornam a sua situação mais complicada.

A poupança rende apenas no seu aniversário, assim o rendimento dela só cairá na sua conta após completar o prazo de um mês inteiro.

Desde o dia que você fez o depósito do seu dinheiro, não há liquidez diária, apenas quando completar no mínimo 1 mês.

Se o depósito foi feito dia 20, por exemplo, somente no dia 20 de todos os meses sucessores é que você irá receber o rendimento acumulado do mês anterior.

Se você desejar sacar o valor antes disso, perderá todo o rendimento.

O provento que não será perdido é dos meses passados que já atingiram o dia equivalente do depósito.

O QUE GARANTE A SEGURANÇA DA POUPANÇA?

Em suma, a segurança da poupança está ligada à saúde financeira do banco que oferece a conta e do fundo garantidor de crédito (FGC).

Este assegura o ressarcimento de até 250 mil reais por CPF de cada instituição financeira, caso esta venha à falência.

Há alternativas similares à poupança que apresentam uma saída que gera maior retorno de rendimento e segurança equivalente. São elas: Tesouro Selic e os CDBs.

Para ter acesso a estas formas de investimento você deve abrir uma conta em uma corretora de valores.

Então, conheça mais sobre essas alternativas vantajosas logo abaixo.

OUTRAS ALTERNATIVAS DE INVESTIMENTO

Baú sobre mesa de madeira com várias moedas de ouro.

TESOURO SELIC

Visto que temos a necessidade de formar uma reserva financeira para o futuro, devemos estar atentos as melhores opções para render nosso dinheiro.

Atualmente a opção que requer menos conhecimento de mercado e que se encaixa de forma mais justa aos rendimentos é o Tesouro Selic.

O Tesouro Selic é o investimento mais seguro que temos e o rendimento dele é o mesmo da própria taxa Selic.

Apesar de haver cobrança de IOF nos primeiros 30 dias de depósito, e também ter o desconto do imposto de renda sobre o lucro, no longo prazo o Tesouro Selic acaba rendendo mais.

Isso acontece porque não tem a regra do aniversário, como ocorre com a poupança.

CDBs

Uma outra opção para quem deseja fazer com que o seu dinheiro renda bem são os CDBs.

É necessário atentar-se ao vencimento desse tipo de ativo, já que, em alguns casos, você conseguirá resgatar seu dinheiro apenas na data final dele.

Fique atento, pois isso pode acontecer daqui 6 meses ou 3 anos.

Consulte a sua corretora sobre os prazos e condições de cada título para evitar surpresas na hora de resgatar o seu investimento.

CONCLUSÃO

Por fim, não existe uma reposta correta que diga se a poupança vale ou não a pena.

Isto porque o “sim” ou o “não” desta pergunta vai depender das suas necessidades.

É fato que a poupança é um investimento fácil de ser feito e você pode tirar o valor que precisar a hora que quiser.

Por outro lado, se você está atrás das facilidades que a poupança proporciona, mas deseja um rendimento maior, procure por CDBs de liquidez diária e pelo Tesouro Selic.

Ambos são ótimos investimentos para o curto prazo e não exigirão um valor alto para que você comece a investir bem o seu dinheiro.